Diretor do Dieese diz que reforma vai aumentar a – exclusão previdenciária –

O diretor técnico do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), Clemente Lucio, disse que a reforma da Previdência vai aumentar a “exclusão previdenciária”.

Segundo ele, os trabalhadores não conseguem contribuir ininterruptamente durante todo um ano. Em média, eles contribuiriam 9,1 meses por ano.

Ou seja, para atingir os 25 anos de contribuição mínimos, eles teriam que trabalhar cerca de 33 anos. “E existem 18 milhões que não conseguem contribuir mais de 6 meses em um ano.”

Clemente informou ainda que, em 2015, caso as novas regras já estivessem em vigor, 79% dos que se aposentaram por idade não conseguiriam fazê-lo, principalmente por causa do aumento do tempo de contribuição mínimo de 15 para 25 anos.

Clemente disse que a reforma promove um “arrocho” nos valores de aposentadoria e pensões, sendo que a pensão pode ser de apenas R$ 562,20 caso o segurado que morreu tenha como benefício o salário mínimo.

O diretor do Dieese também lembrou que a informalidade cresce entre as pessoas que têm mais de 55 anos de idade, o que prejudica o cumprimento dos novos requisitos para a aposentadoria.

Ele sugeriu que o governo envie as memórias de cálculo dos déficits atual e futuro e que um grupo de trabalho da sociedade civil seja criado para analisar os numeros.

Clemente Lúcio participa da reunião da Comisssão Especial da Reforma da Previdência. A comissão especial analisa a PEC 287/16, que altera regras em relação à idade mínima e ao tempo de contribuição para se aposentar, à acumulação de aposentadorias e pensões, à forma de cálculo dos benefícios, entre outros pontos.

Fonte: IBDP

0/5 (0 Reviews)
Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compartilhe:

Voltar

 

Desenvolvido por In Company - Monitorado IT9 SEO Marketing Digital