ANFIP defende aposentadoria rural em debate na Fetag-RS

O presidente da ANFIP, Vilson Antonio Romero, participou nesta quarta-feira (22) de debate sobre a proposta da reforma previdenciária na Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Rio Grande do Sul (Fetag-RS), em Porto Alegre. O dirigente proferiu palestra sobre o falso deficit previdenciário, destacando a preocupação da Entidade com o trabalhador do campo, ao qual toda a sociedade deve ser solidária, em termos de Seguridade Social.

Para o presidente da ANFIP, é fundamental haver transparência na divulgação das contas da Previdência, dentro do contexto da Seguridade Social, para se conhecer as razões que motivaram o governo a querer alterar as regras para aposentadoria.

Romero ressaltou que, conforme análise feita anualmente pela ANFIP com base em dados do próprio governo, a Seguridade Social é superavitária. Segundo ele, várias medidas podem ser tomadas antes que o governo implemente qualquer mudança radical no seguro social brasileiro, como a adoção da idade mínima e a desvinculação das aposentadorias do salário mínimo.

Ele também avalia que, para o equilíbrio nas contas, é preciso encontrar uma forma mais equânime para o financiamento das aposentadorias do setor rural. O segmento utiliza mais de R$ 80 bilhões ao ano, frente a uma arrecadação de cerca de R$ 6 bilhões (dados de 2014).

A ANFIP acredita que eventuais ajustes não podem ser feitos à custa da retirada de direitos desses trabalhadores. “Por uma questão de justiça social, o trabalhador rural se aposenta em condições diferenciadas”, ressaltou o presidente, ao defender a contribuição do agronegócio para equilibrar as contas da aposentadoria no campo.

O presidente da ANFIP também criticou a Desvinculação de Receitas da União (DRU), que, se aprovada no Senado Federal, pode representar a retirada de R$ 120 bilhões por ano dos recursos destinados aos programas sociais do governo.

Participaram das discussões na Fetag-RS lideranças de todo Brasil da Federação dos Trabalhadores Assalariados Rurais (Fetar), da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag) e especialistas do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) e do Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário (IBDP). Também esteve presente o deputado federal Heitor Schuch (PSB-RS).

Fonte: ANFIP

0/5 (0 Reviews)
Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compartilhe:

Voltar

 

Desenvolvido por In Company - Monitorado IT9 SEO Marketing Digital