Acerto de Recolhimento

Atendimento para Acerto Recolhimento


O Acerto de Recolhimento é uma forma de a pessoa regularizar os anos em que ficou sem contribuir para o INSS.

Acerto de Recolhimento

O segurado pode fazer o pagamento retroativo para contar este período da vida profissional em que não contribuiu com o recolhimento, desde que comprove que exerceu atividade remunerada nessa época e que não efetuou o pagamento ao Instituto.

Como Regularizar a Contribuição Previdenciária

Para que a comprovação seja feita, é preciso que o trabalhador apresente Documentos que confirmem a sua atividade como Autônomo nesse período, tais como:

  • Notas Fiscais,
  • Contrato com a Pessoa ou Empresa para quem Prestou Serviços e
  • Documentos que Comprovem o Pagamento de Impostos, por exemplo.

Esse acerto de recolhimento serve para que a pessoa tenha acesso aos Benefícios Previdenciários e para que ela consiga se aposentar através da Previdência Social, que só são possíveis caso o cidadão contribua mensalmente com o Instituto Nacional de Seguro Social (INSS).

Acerto Recolhimento - Especialista SP

Uma das opções do segurado para colocar a contribuição em dia é através do site da Previdência Social. Basta o segurado informar o número de inscrição junto à Previdência, que podem ser NIT, PIS ou PASEP e a categoria de contribuição no Guia da Previdência Social (GPS). Assim, a pessoa consegue calcular os valores das multas e juros que serão cobrados pelo atraso.

Mas o portal só disponibiliza informações para a realização do cálculo de contribuições que estão em atraso a partir de janeiro de 2009 e com um intervalo de cinco anos. Logo, os segurados que estão com mais de cinco anos de atraso só conseguem regularizar o recolhimento através do atendimento em uma Agência de Previdência Social e nem precisa de um agendamento prévio. Conheça a Equipe do Escritório Bramante Previdência.

Casos em que deve Haver a Contribuição ao INSS

A Contribuição deve ser feita a partir do momento em que a pessoa começa a exercer uma atividade remunerada ou a partir dos dezesseis anos de idade. Além disso, existem os casos de contribuinte facultativo, em que a pessoa que trabalha pode começar a pagar a previdência a partir dos quatorze anos. Acerto de Recolhimento. Mantenha-se informado sobre todas as novidades, notícias e alterações da previdência e INSS.

Trabalhador Autônomo Acerto de Recolhimento

Quando o trabalhador Autônomo começa a exercer atividade Remunerada, a contribuição ao INSS deve ser feita pelo mesmo, através de carnês fornecidos pelo Instituto e após o cadastro como Contribuinte Individual no Guia da Previdência Social (GPS).

Acerto de Recolhimento Funcionário

Quando a pessoa trabalha em uma empresa com carteira assinada, é obrigação do empregador, realizar a contribuição através de desconto do valor total a ser recebido de salário.

MEI Acerto de Recolhimento

O Microempreendedor Individual também não precisa se preocupar com essa contribuição ou Acerto de Recolhimento, já que a sua contribuição já está inclusa na taxa mensal que paga, juntamente com o Auxílio-doença, Aposentadoria por Idade, Salário-maternidade após carência necessária, pensão e auxílio reclusão.

Freelancer

O Freelancer não é obrigado a fazer o recolhimento, a não ser que deseje. Quem opta por contribuir, tem que se cadastrar na Previdência Social através do telefone ou agência e pagar o carnê de contribuição, com o valor a ser definido pelo requerente.

O trabalhador pode escolher entre contribuir com onze por cento de um salário mínimo ou vinte por cento do valor que recebe como salário. Quando a pessoa escolhe a primeira opção, ao se aposentar, recebe o valor de um salário mínimo. Já quando opta pela segunda, a quantia recebida é equivalente à média das oitenta maiores contribuições.

E ainda existe a opção de se aposentar através de uma previdência privada, em que o valor e as demais informações são baseados no contrato firmado entre o Freelancer e a instituição financeira privada.

 

 
Desenvolvido por In Company - Monitorado IT9 SEO Marketing Digital