INSS Libera Envio de Atestado para Auxílio-Doença; Sistema Está Instável

()

Os trabalhadores que tentam pedir o auxílio-doença no INSS com atestado médico enfrentam dificuldades nesta segunda-feira (13). Pela manhã, a reportagem tentou pedir um auxílio-doença com atestado médico pelo site Meu INSS, mas não conseguiu. A opção para anexar o atestado apareceu, mas, ao tentar incluir os documentos no sistema, uma mensagem de erro não permitia continuar.

No início da tarde, a reportagem tentou novamente. A mensagem de erro apareceu logo no começo do procedimento.

Em uma terceira tentativa, a opção de incluir o atestado médico deixou de aparecer. Era preciso informar dados pessoais e da empresa e, em seguida, o sistema pedia para escolher uma agência para agendar um horário, da mesma forma como acontecia antes da liberação do uso do atestado.

Questionado, o INSS informou que “foi detectada instabilidade no Meu INSS no início da tarde desta segunda-feira”. Segundo o instituto, “a Dataprev já foi acionada e trabalha para solucionar o mais breve possível”.

Ainda segundo o INSS, mais de 150 mil segurados já enviaram atestado pelo Meu INSS desde que a ferramenta entrou no ar, na sexta-feira (10).

Atestado é liberado enquanto agências estão fechadas

Para evitar o avanço do novo coronavírus, as agências do INSS ficarão fechadas até, pelo menos, 30 de abril. Nesse período, como não ocorrem perícias médicas, o INSS passou a permitir que os trabalhadores que precisam do auxílio-doença enviem em anexo um atestado médico na hora de pedir o benefício. Um perito avalia esse documento e, se estiver correto, libera uma antecipação de R$ 1.045.

Segundo o INSS, os R$ 1.045 são pagos a título de antecipação. “As perícias presenciais serão feitas posteriormente, caso seja necessário, tão logo seja autorizado o trabalho presencial da perícia médica federal e a volta do funcionamento das agências.”

Ainda de acordo com o INSS, os primeiros segurados que já enviaram o atestado “devem receber a antecipação ainda neste mês, após a verificação de conformidade do atestado pela perícia médica federal”.

O instituto diz que “quem tiver direito a um benefício maior terá a diferença paga posteriormente, após a perícia médica presencial. O valor da diferença será pago retroativamente à data de entrada do requerimento”.

Fontes: IBDP

Como você avalia este artigo?

Clique em 5 para 5 estrelas

Média do Artigo / 5. Contagem de Votos:

Estamos Analisando os votos

Pedimos desculpas, vamos melhorar.

Ajude-nos a melhorar nosso Artigo

Diga-nos o que não gostou.

Como você avalia este artigo?

Clique em 5 para 5 estrelas

Média do Artigo / 5. Contagem de Votos:

Estamos Analisando os votos

Pedimos desculpas, vamos melhorar.

Ajude-nos a melhorar nosso Artigo

Diga-nos o que não gostou.

Compartilhe:

Voltar

 



Recentes na Mídia


Especialidades

Desenvolvido por In Company - Monitorado IT9 SEO Marketing Digital